sexta-feira, 27 de dezembro de 2013

DEFINIÇÃO E USO DA DEP


A Diferença Esperada na Progênie (DEP) é usada em todo o mundo para comparar o mérito genético de animais para várias características e prediz a habilidade de transmissão genética de um animal avaliado como progenitor. Ela é expressa na unidade da característica (ex: kg para peso, cm para PE e meses para IPP), com sinal positivo ou negativo.

As definições das DEPs, bem como das siglas usadas no decorrer do texto para as características analisadas, são apresentadas a seguir:

DEPMP120 - Diferença esperada na progênie para efeito maternal no peso aos 120 dias de idade prediz a diferença esperada em peso dos produtos das filhas do animal avaliado, devida às diferenças na habilidade maternal (produção de leite) apresentada por elas;

DEPDP120 - Diferença esperada na progênie para efeito direto no peso aos 120 dias de idade - indica a diferença em quilogramas esperados, como média da progênie, com relação à base genética de referência, devida aos genes para crescimento passados pelos seus pais;

DEPMT120 - Diferença esperada na progênie para efeito maternal total no peso aos 120 dias de idade - prediz a habilidade de um animal em transmitir genes para crescimento e produção de leite. É calculada pela adição da DEPMP120 + 0,50 da DEPDP120;

DEPDP365 (455) - Diferença esperada na progênie para efeito direto no peso aos 365 (455) dias de idade - prediz a habilidade de um animal em transmitir genes para crescimento pós-desmame; para estas características, o componente mais importante é o efeito genético direto;

DEPPE365 (455) - Diferença esperada na progênie para efeito direto no perímetro escrotal aos 365 (455) dias de idade - é um preditor da habilidade de um animal em transmitir genes para crescimento testicular à sua progênie; são características extremamente importantes na seleção de bovinos de corte, pela correlação favorável que apresentam com a fertilidade e a precocidade sexual;

DEPDIPP - Diferença esperada na progênie para efeito direto na idade ao primeiro parto - é um preditor da habilidade de um animal em transmitir genes para idade ao primeiro parto à sua progênie; esta característica representa a precocidade sexual e tem conseqüências diretas sobre a produtividade;

DEPDPG - Diferença esperada na progênie para efeito direto no período de gestação - é um preditor da habilidade de um animal em transmitir genes para tempo de gestação à sua progênie; é uma característica importante por estar relacionada ao peso ao nascimento e também por influenciar no tempo que a fêmea terá disponível para emprenhar novamente numa estação de monta;

DEPDPN - Diferença esperada na progênie para efeito direto no peso ao nascimento - é um preditor da habilidade de um animal em transmitir genes para crescimento pré-natal à sua progênie; é uma característica importante já que o aumento no peso ao nascimento está diretamente relacionado à dificuldade de parição;

DEPMPN (PG) - Diferença esperada na progênie para efeito maternal no peso ao nascimento (período de gestação) prediz a diferença esperada em peso (duração do período de gestação) dos produtos das filhas do animal avaliado, devida às diferenças na habilidade maternal (ambiente intra-uterino) apresentada por elas;

DEPDPA - Diferença esperada na progênie para efeito direto no peso do animal adulto - é um preditor da habilidade de um animal em transmitir à progênie genes para o peso do animal quando atingir a maturidade. Esta característica tem relação com os custos de manutenção (alimentação) e com a velocidade de crescimento do animal;

DEPDPAC - Diferença esperada na progênie para efeito direto na produtividade total – prediz a habilidade do animal em transmitir à sua progênie genes para a capacidade de produção durante toda vida do animal. Está relacionada à capacidade do animal em se reproduzir a uma menor idade e regularmente produzir animais com maior peso à desmama;

AC - Acurácia - expressa o risco que se corre ao tomar decisões de seleção baseadas nas DEP`s. A acurácia varia de 0 a 1, quanto maior for a mesma, menor será a mudança esperada na DEP em uma futura avaliação. O criador deve selecionar os animais pela DEP, considerando-se os valores de acurácia como indicador da intensidade com que estes reprodutores deverão ser usados.

Com o intuito de elucidar ainda mais o conceito de DEP, considere um exemplo com o peso ao desmame em gado de corte. Se a DEP para o touro A for de 10 kg e a DEP para o touro B de -5 kg, a diferença entre A e B é de 15 kg.


Isto significa que podemos esperar que a progênie do touro A produza, em média, 15 kg a mais em peso ao desmame que a do touro B sob as mesmas condições de criação. Este valor (15 kg) reflete a diferença no valor genético médio dos gametas produzidos pelos touros, pois o material genético dos pais é transmitido à sua descendência por meio dos seus gametas. O valor genético médio dos gametas produzidos pelos reprodutores é que determina a habilidade de transmissão genética dos mesmos.
Postar um comentário