quinta-feira, 20 de agosto de 2015

CARACTERÍSTICAS MORFOLÓGICAS X DESEMPENHO PRODUTIVO DE BOVINOS




Atualmente sabemos que a genética quantitativa é utilizada na seleção em grandes rebanhos comerciais, e a utilização dessa ferramenta trouxe benefícios econômicos aos criadores. Beneficio econômico que chegou através do aumento da produtividade devido a identificação e multiplicação dos melhores genótipos e das adequadas condições ambientais relacionadas ao processo produtivo de cada propriedade.
Com a chegada dessa ferramenta, os diversos programas de melhoramento genético optaram pelo uso de escores de avaliação visual procurando estimar a composição da carcaça dos animais e identificar a rapidez com que estes animais selecionados chegarão ao abate. O objetivo básico da avaliação visual e através de diferentes tipos morfológicos identificarem aqueles animais que, nas condições viáveis de criação e em consonância com o mercado consumidor, cumpram seu objetivo eficientemente em menos tempo (Josahkian et al., 2003). Sendo agrupados para avaliação visual por grupos de contemporâneos.
Agrupar os animais em grupos contemporâneos é agrupá-los quanto à chance que tiveram de expressar seus fenótipos, chance está que envolve ano e estação de nascimento, alimentação e nutrição, aspectos sanitários, manejo, tipo de pastagem, variáveis climáticas e topográficas, etc.
O conhecimento dos parâmetros e valores genéticos dos animais é de fundamental importância para o delineamento de programas de seleção em bovinos de corte, pois possibilita antecipar a possibilidade de sucesso com a seleção. De acordo com Lush (1964), existem dois motivos para a utilização de seleção por meio de escores visuais, sendo elas atender a demanda de valorização pelo mercado de um tipo ou produto, e obter resposta indireta à seleção para a melhoria da produtividade.
A avaliação visual em programas de melhoramento genético é uma excelente forma de  identificar animais de genótipos superiores para características econômicas tais como a produção de carne, qualidade de carcaça e precocidade de terminação.

Os métodos utilizados no Brasil para mensuração das características econômicas por associações e programas de melhoramento são:

· CPMU, utilizado pelos Programas de Melhoramento Genético da CFM, Aliança e Conexão Delta G.
· EPMURAS, utilizado pela Associação Brasileira de Criadores de Zebu (ABCZ).
· MERCOS, desenvolvido no Programa de Melhoramento Genético da Raça Nelore (PMGRN - Nelore Brasil).


Os estudos realizados procuram estabelecer as inter-relações entre características morfológicas de crescimento, reprodução e carcaça, buscando a criação de novos índices de seleção que aumente a produtividade. As pesquisas já realizadas sugerem que a seleção, baseada nos escores visuais, pode ser efetiva, visto que as estimativas de herdabilidade obtidas são de moderada magnitude (Eler et al., 1996; Jorge Júnior et al., 2001; Dal Farra et al. 2002; Van Melis et al., 2003; Cardoso et al., 2004; Koury Filho, 2005).
Dessa forma a avaliação genética de animais para características morfológicas através da avaliação visual, não influencia a classificação dos animais quanto aos valores genéticos preditos, mostrando que a utilização de ambos modelos de avaliação em programas de melhoramento genético traz ótimos resultados no aumento da produção e consequentemente alavanca os lucros da propriedade. 

Postar um comentário